Governo assina convênio para construção de Centro de Atendimento da Associação de Pais e Amigos Autistas

.

28/05/2018 às 10:39:00
-

Campo Grande (MS) – O governador Reinaldo Azambuja assinou nesta segunda-feira (28.5) convênio no valor de R$ 994 mil para a construção do Centro de Atendimento da Associação De Pais E Amigos Dos Autistas Da Grande Dourados (AAGD). Participaram da assinatura os secretários de Estado de Saúde, Carlos Coimbra; da Educação, Maria Cecília Amendola da Motta; o deputado federal, Geraldo Resende; vereadores de Dourados; e integrantes da AAGD.

O presidente da AAGD, Francisco Sobrinho de Brito, explicou que a construção do Centro de Atendimento irá beneficiar dezenas de crianças que são assistidas pela Associação e também suas respectivas famílias. “Atualmente a AAGD não possui local próprio. As atividades são feitas em três locais diferentes. Vamos poder juntar em um só local, melhorando o atendimento”.

Os recursos para construção da sede serão do Governo do Estado e também de emenda parlamentar destinada pelo deputado federal Geraldo Resende. AAGD se mantém através de doações, rifas e organização de festas. Também possui convênio com a Secretaria Municipal de Saúde e a Secretaria Municipal de Educação de Dourados.

No Centro de Atendimento será ministradas aulas de música e ginástica para crianças e adolescentes. Também é oferecido acompanhamento de psicólogos e de assistentes sociais aos jovens. A única atividade que não irá para o Centro de Atendimento é a Equoterapia, que é realizada na Cavalaria da Polícia Militar em Dourados.

A AAGD também fornece apoio às famílias das crianças portadoras de autismo. “As famílias nos procuram bastante aflitas. Geralmente uma família que já está há alguns anos na Associação ajuda no acolhimento. Nós ajudamos uns aos outros.  Muitas vezes os pais chegam sem ter um laudo médico diagnosticando o autismo. Nós orientamos como conseguir e como proceder”, explicou.

O presidente da AAGD também elogiou a lei nº 5.192, que cria o Cadastro Estadual da Pessoa com Transtorno do Espectro do Autismo (TEA). “É muito importante para conseguirmos quantificar e identificar as crianças com autismo facilitando a destinação e recursos e criação de políticas públicas voltadas ao atendimento do jovem com autismo”, disse.

Subsecretaria de Comunicação (Subcom)

Foto: Chico Ribeiro